308 805 709

0 artigos

Como ensiná-los a gerir o seu dinheiro

Imprimir

  Como ensiná-los a gerir o seu dinheiro 

Como ensiná-los a gerir o seu dinheiro? Experimente 10 Conselhos

Entre as mil coisas que temos de ensinar aos nossos filhos, os temas financeiros ou de “dinheiro” são esquecidos e não os consideramos prioritários; noutras épocas, era inclusivamente mal visto falar com as crianças sobre este assunto.

É importante treiná-los para o seu futuro. Teste com os nossos dez dicas:

1. No caso dos mais pequenos, deixe que conheçam as moedas e as notas, que se familiarizem desde pequenos com o dinheiro, que o toquem. As crianças mais novas aprendem melhor quando tocam ou manipulam as coisas. Assim, pode ser divertido que paguem a conta no supermercado ou que recebam o troco. 

2. Dê-lhe uma semanada; esta é a pergunta-chave, com que idade e quanto? Logicamente que não há uma regra estabelecida, mas através das estatísticas poderíamos definir a idade adequada em torno dos 6 ou 8 anos, quando já começa a conhecer o sistema monetário. Em relação à quantidade, poderá ser de 0,50€ a 1 € por cada ano que o seu filho tenha.

3. Uma parte para poupar e outra para gastar, devemos educá-los para que não gastem tudo o que recebem. Seria bom que comprassem com o seu dinheiro um caderno ou uma caneta, ou alguma coisa que queiram muito; desta forma, cuidarão melhor do dinheiro porque terão experimentado o que custa consegui-lo.

4. Dinheiro extra; no caso dos maiorzinhos, pode oferecer-lhes um pagamento extra se realizarem algum trabalho ou colaboração, como por exemplo, ajudar o irmão nos trabalhos de casa, ir buscá-lo à escola…etc.

5. Se se estragar compramos outro… Devido à tecnologia e à falta de tempo, cada vez menos reparamos naquilo que se avaria, pelo que as crianças frequentemente assistem a que quando alguma coisa se estraga, compra-se outra. Temos que explicar-lhes que nem sempre é assim e que a televisão, o computador ou o telemóvel podem arranjar-se por muito “velho” que lhes pareça.

6. Quem espera… Para receber uma recompensa há que ser paciente. O normal é que eles queiram prémios na hora. No entanto, é muito importante que aprendam a desenvolver a capacidade de esperar. Se quiserem muito comprar uma coisa para eles e o dinheiro que possuem não lhes chega, terão de planear, poupar e esperar para que tenham a quantia suficiente.

7. Fale com eles sobre o modo como se organiza. Explique-lhes o que ganha e quanto custa a hipoteca ou o aluguer, a gasolina, a comida, etc. Se está a passar por um mau momento financeiro, diga-lhes para que entendam e participem da decisão de que é necessário “apertar o cinto”.

8. Decidir se gasta ou não gasta; se vai com eles às compras e vê algo que gosta muito, como roupa nova, sapatos, etc., mas que não é o momento de os comprar, explique-lhes porque o faz “se comprar, não vou chegar bem ao final do mês”… há momentos em que a melhor decisão em relação a como gastar dinheiro é não o gastar.

9. Dê-lhes exemplos, em primeiro lugar o seu; que saiba o privilegiado que é por poder comer todos os dias, ter água quente, comida, roupa e ainda dinheiro para os seus caprichos. Há crianças que nem sequer têm o básico. 

10. Que seja generoso; não se trata de amar uma “pequena fortuna” e guardá-la a sete chaves. Ensine-os que o convidar e partilhar com o seu dinheiro é um acto de generosidade, tal como, de uma forma geral, com todas as suas pertenças, desde roupa a brinquedos. Quando a roupa lhes ficar pequena, é muito importante que ganhem consciência de que a mesma não vai para o lixo, mas sim para outras crianças que precisam.

… e porque não… pode comprar os seus primeiros Pisamonas!

Posted in: Notícias PT
Partilhe